Johannes Deffner é dotado de uma sólida formação musical clássica dedicando-se desde cedo ao estudo do violão. Com o intuito de abranger seus estudos ao Jazz ingressou posteriormente na Jazzschule St. Gallen (Escola de Jazz de Sankt Gallen), participou de workshops e tocou com diversos grupos tais como: "Vanguard Quartet", "l'Acoustic Brasil" e "Jazzport Big Band". Com o trompetista Michael T. Otto fundou o grupo Stubenjazz que até hoje tem intensa atividade no cenário musical alemão.

Desde cedo se dedicou à Música Brasileira, apresentando-se em concertos solos, em parceria com diversos Grupos e duos, tais como, com o guitarrista e compositor Paulo Colares de 1998 - 2007 com quem gravou o CD "Sotaques Brasileiros" ; com as cantoras Ignez Carvalho, Cecilia Colombo, com quem gravou o CD "Choro para Carmen" e com Junia Vent com quem tem atualmente o duo Canta Brasil!

Sua paixão pelo Choro o conduziu ao estudo do Cavaquinho e Bandolim, instrumentos que serviram de veículos para aprofundar sua experiência com este estilo musical. No Rio de Janeiro frequentou a Escola Portátil sob a orientação de Luciana Rabello e tocou com Marco de Pinna.

Com o Violão grava no ano de 2003 o CD -Solo "Suite brasileira" onde convida, inclusive com suas próprias composições, o ouvinte a uma excursão pela Música Brasileira. O repertório abrange Chôro, Valsa brasileira, Samba e Baião. Em 2009 lança seu segundo CD-Solo "Velhos Tempos" com obras de Garoto, Sergio de Pinna e Dilhermanndo Reis.

Com Ulisses Rocha - em sua turnê pela Europa - tocou em duo e trio, juntamente com a cantora Raquel de Souza, em diversas cidades alemãs e participou do Festival "Jazz- und Klassiktage" em Tübingen e do Festival de Violão "Akkorde" em Laufenburg (Hochrhein).

Atualmente dirige e toca no conjunto regional de Choro "Bolinhos de Bacalhau" e é membro do grupo "Brasileirinho" de Freiburg.

Em 2010 e 2011 participou do projeto Crossover "Orfeu Negro", uma turnê pelo tempo da Opera Barroca de Monteverdi até o Carnaval do Rio de Janeiro.